Alimentos Transgenicos

Polêmicos, faz tempo que os alimentos transgenicos invadiram círculos de discussão muito maiores do que se imaginaria. Discussões acaloradas, impasses econômicos e políticos que colocam frente a frente seus defensores e aqueles que não acreditam em seus benefícios para a humanidade.

Ainda assim, apesar de serem sempre lembrados nos noticiários, muitas pessoas não entendem exatamente o que é esse tipo de alimento. Pior ainda muitos chegam, inclusive, a confundi-los com os alimentos orgânicos, sendo que, na verdade, ambos não têm nada em comum. Além do fato de serem alimentos.

Alimentos Transgenicos exemplos

O que é alimento transgênico

Os alimentos orgânicos são aqueles que são produzidos sem a adição de nenhum tipo de agrotóxico ou insumo químico. São 100% naturais. Bem diferente dos transgênicos.

Por definição simples, os alimentos transgênicos são aqueles que sofreram algum tipo de alteração em seu DNA. Modificações feitas em laboratório e que consistem na inserção do material genético de genes proveniente de outro organismo, outra planta, animal, vírus ou até uma bactéria, entre muitos outros.

alimentos-trangenicos-resumo

 

Origem do alimento transgenico

Os alimentos transgenicos surgiram na década de 70, desenvolvidos com o objetivo de dar mais produtividade à agricultura. Os alimentos eram geneticamente modificados para que se tornassem mais resistentes a pragas ou até mesmo à substâncias aplicadas pelos próprios homens para combater outras pragas.

Depois de certo tempo a técnica passou a ser aplicada também com outros fins, como por exemplo, produzir carne suína com um menor percentual de gordura.

alimentos-trangenicos-vantagens-e-desvantagens

Mas o ápice da polêmica se deu em 1999, quando foi colocada no mercado a soja transgênica. O grande problema apontado era que ela possui em seu organismo em gene que não fazia parte de nenhum outro vegetal. Esse gene era proveniente de uma bactéria e controlava a fabricação de uma proteína, capaz de bloquear a ação de herbicidas. Assim, a planta se tornava imune.

E até onde isso poderia prejudicar o ser humano? A resposta ainda é discutida até hoje.

O fato é que os alimentos transgênicos ganharam espaço e, hoje em dia, estão presentes em alimentos que ninguém sequer imaginaria. Só nos Estados Unidos a lista é enorme: melão, soja, tomate, algodão, batata, canola, milho e muitos outros produzidos em larga escala.

Na União Europeia também não é diferente, já que é comum encontrar plantações de tomate, canola, soja e algodão cultivados com esta técnica. No Brasil, em número menos, as lavouras são de soja, milho e algodão.

Mas já há alguns países desenvolvendo pesquisas para produzir transgênicos com outros fins. Já existem alimentos que são geneticamente modificados para que se tornem mais nutritivos, como o arroz dourado da Suíça, que é muito rico em betacaroteno, substância precursora de Vitamina A. Assim como uma das mais recentes novidades, que é um algodão que nasce colorido, verde, vermelho ou amarelo, de acordo com a vontade do produtor.

Existe ainda uma linha de pesquisa que realiza a modificação de organismos para a produção de medicamentos. Na Escócia, o mesmo laboratório que clonou a ovelha Doly cria carneiros cujo leite é capaz de produzir uma droga que estimula a coagulação do sangue e que pode ser empregada no combate à hemofilia.

Malefícios dos Alimentos Transgenicos

Ainda que os transgênicos pareçam ter muitos pontos positivos, os críticos ainda alegam que é preciso estudar mais profundamente o assunto, já que afirmam que os alimentos transgênicos oferecem riscos para a saúde, pois podem, por exemplo, aumentar as reações alérgicas.

Na agricultura, é fácil enxergar os impactos negativos como a eliminação do processo natural de plantas que não sofreram modificações genéticas, pois as transgênicas possuem maior resistência às pragas e pesticidas. Além, é claro, o aumento da resistência aos pesticidas, o que provoca o aumento consumo deste tipo de produto, o que ainda poderia causar a erradicação de populações benéficas como abelhas, minhocas e outros animais e espécies de plantas. Já que tudo funciona diante de um ciclo de imperfeições que se compensam.

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook